A utilização do filme Tempos Modernos, de Charles Chaplin, p . . .

brand logo

Exercício 1 de 10


Ano: 2019 Banca: VUNESP Órgão: UNICAMP Disciplina/Assunto: Administração / Administração Geral

📌 A utilização do filme Tempos Modernos, de Charles Chaplin, para exemplificar a forma como os trabalhadores eram vistos durante quase toda a 1a metade do século passado, o XX, tem sido recorrente para a explicação dessa visão dos trabalhadores como parte da engrenagem das máquinas, sendo “movimentados” por elas na linha de produção. As máquinas é que providenciavam o ritmo e as ações dos trabalhadores, e o grande objetivo era a manutenção e o aumento da produtividade.

Qual teoria da administração é que sustenta essa visão?

brand logo

Resolução 1 de 10


Parte 1 da resolução

Para resolver este exercício de administração geral é importante conhecer cada item descrito em cada alternativa do problema e interpretar bem o texto da questão, pois foi nos perguntado "Qual TEORIA da administração que sustenta essa visão?", ou seja, sabemos que o Taylorismo, Fayolismo e Estruturalismo são teorias e Fordismo e Toyotismo são modos/sistemas de produção e organização do trabalho, o que nos leva a eliminar as alternativas A e B.

Parte 2 da resolução

A letra C também pode ser eliminada já que o foco do Fayolismo são os níveis mais altos da hierarquia de uma empresa e o texto da questão ao dizer "a forma como os trabalhadores eram vistos", rechaça essa alternativa.

Parte 3 da resolução

A resposta correta é a letra D, já que o Taylorismo se trata de uma teoria em que os funcionários eram observados a fim de se medir as funções e tarefas executadas por eles para racionalizar o trabalho e obter o máximo de cada um.

Essa resposta é corroborada pelos seguintes fragmentos do enunciado do exercício: "o ritmo e as ações dos trabalhadores" e "manutenção e o aumento da produtividade"

Parte 4 da resolução
  • Taylorismo:
    • O Taylorismo é uma teoria administrativa criada pelo americano Frederick Winslow Taylor.

      O Taylorismo visava alcançar a fragmentação máxima do trabalho, de forma a minimizar os movimentos e tarefas supérfluas, bem como o tempo de aprendizado.

      Taylor dividiu a execução do trabalho em movimentos individuais, analisou-os para determinar quais eram essenciais e cronometrou os funcionários realizando suas funções para que fosse aproveitado o máximo da mão de obra contratada, ou seja, é um sistema de racionalização do trabalho.

  • Fordismo:
    • O Fordismo é um princípio organizador do trabalho desenvolvido por Henry Ford em 1908, sendo um desdobramento do Taylorismo.

      A linha de produção, que caracteriza o fordismo, constituía-se em linhas de montagem semiautomáticas, possibilitadas pelos pesados investimentos para o desenvolvimento de maquinários e instalações industriais. Henry Ford aperfeiçoou os preceitos de Frederick Taylor.

      As principais inovações do fordismo são de natureza técnica e organizacional. Dentre elas, destacaram-se a implantação das esteiras rolantes, que levam parte do produto a ser fabricado até os funcionários.

      Devido à rigidez do método produtivo, o fordismo entra em declínio a partir da década de 1970, época em que os japoneses introduziram o toyotismo, ou seja, o sistema Toyota de produção.

  • Toyotismo:
    • O toyotismo é uma forma de organização do trabalho desenvolvido pelo japonês Taiichi Ohno, em 1962, na montadora japonesa Toyota que tem como princípios: o just in time (JIT) e o princípio dos cinco zeros.

      No toyotismo, o trabalho em equipe é um fator importante, com grupos que se organizam e controlam seu próprio trabalho, de forma a obter um aperfeiçoamento contínuo. Surgiu assim uma organização de trabalho horizontal, com objetivo de conseguir produtos de ótima qualidade.

  • Fayolismo:
    • Fayol foi considerado o pai do processo administrativo, pois foi ele quem definiu uma teoria geral de administração que vinculava os elementos da administração (o que o administrador faz) com os princípios da administração (como o administrador deve fazer).

      Enquanto Taylor preocupava-se com as tarefas executadas pelos operários do chão de fábrica, Fayol estava preocupada com os níveis mais altos da hierarquia de uma empresa, considerando que a gestão e o controle adequados eram a chave para o sucesso da organização.

      Sua teoria baseava-se na ideia de que as organizações precisavam se organizar de maneira racional, mantendo o controle através de previsões anuais e decenais, organograma, recrutamento e treinamento cuidadosos e reuniões de chefes de departamento para melhor coordenar as ações.

  • Estruturalismo:
    • A Teoria Estruturalista foi criada a partir de um desdobramento da Teoria da Administração e como contrapartida da reviravolta na Administração, causada pelos princípios sociais e filósofos da Teoria das Relações Humanas.

      Ao final da década de 1950, as Teorias Clássica e Relações Humanas criaram situações sem saída que a Teoria da Burocracia não deu conta de resolver, e a Teoria Estruturalista foi criada na tentativa de suprir essa carência de soluções na Administração. (Chiavenato, 2003).

      De acordo com Chiavenato (2003), esta teoria caracteriza-se por sua múltipla abordagem, englobando em sua análise a organização formal e informal, recompensas materiais e sociais e entre outros, reconhecem os conflitos organizacionais, tidos como inevitáveis.




exerciciosresolvidos.com.br

Acreditamos na educação gratuita e de qualidade. Nos ajude com sua opinião, sugestão ou crítica : exerciciosresolvidosbr@gmail.com

Copyright © 2021. Built with ❤ Love